Extensão Universitária

Slider

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

Experiência Pioneira na UniLúrio

Introdução

O século XIX foi o momento inicial da extensão universitária de forma autoritária, desconhecendo a cultura e o saber popular, apresentando-se como detentora de um saber absoluto, superior e redentor da ignorância. Córdova (Argentina), em 1918, é o marco do movimento extensionista universitário, quando os estudantes assumem o poder na universidade e têm como meta uma universidade integrada ao povo e à vida da nação. Nascem na América Latina as universidades populares.

Actualmente a extensão universitária, processo educativo, cultural e científico que articula o Ensino/aprendizagem/pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre universidade e sociedade, passa a apresentar uma interface entre o saber produzido no interior das universidades com a cultura local e desta com a cultura universitária.

A extensão inicia uma trajectória para transformação da sociedade. Transforma-se a si mesma e transforma-se sua relação com as outras funções académicas centradas no ensino, investigação e extensão universitária. Cada vez mais esta trilogia e a prestação de serviços têm vindo a ser substituída por duas funções centrais da universidade: a reconstrução do conhecimento e a educação de novas gerações.

A Universidade Lúrio (UniLúrio) entendeu, desde 2007, ano da sua criação, que para além dos planos curriculares de ensino predominantemente centrado no professor, fazia sentido integrar na própria grade curricular, disciplinas de orientação à pesquisa e constituir a extensão não como uma função extrínseca, voluntaria e intermitente, mas sim ser integrada como verdadeira alma inserida na organização curricular.

Pretende-se assim dirigir a UniLúrio mais para a cidadania e não tanto para o mercado competitivo, pois que, a inteligência que pode libertar é a mesma que pode colonizar. Neste sentido, a UniLúrio não pode cair no “efeito do poder” do conhecimento: ao mesmo tempo que precisa reconstruir conhecimento sistemático e criativamente, precisa investir na ética, com vista a superar dois males do nosso crescimento económico: aguçar a concentração do rendimento e destruir a natureza.

A UniLúrio, precisando garantir que os alunos aprendam a pesquisar e aprender como adquirir o conhecimento, cedo centrou suas atenções nos bairros rurais e peri-urbanos circundantes das suas instalações nos seus três pólos, Nampula, Niassa e Pemba. Cuidar desses bairros, longe de ser apenas a solução eventual de uma universidade, se considerou dever fazer parte do currículo de formação e pesquisa de todos os cursos, ou seja, fazer parte do trajecto formativo de todo estudante, mas também do próprio docente.

De realçar que os países mais desenvolvidos não conhecem o termo extensão, muito menos integrando os seus currículos, porque julgam que garantir à sociedade acesso qualitativo ao conhecimento e educar os jovens é o que basicamente se espera delas.

Abrangendo o Programa de Extensão Universitário em todas as faculdades da universidade, com as devidas adequações às suas especificidades (i.e. cursos oferecidos), este configura-se num conjunto articulado de projectos e outras acções de extensa, preferencialmente de carácter multidisciplinar e integrado em actividades de pesquisa e ensino.

Justificativa

Conhecimento não é apenas algo fundamental, mas o mais fundamental. As universidades, como núcleos de produção e transferência de conhecimento há longos séculos, têm a imperiosa necessidade de acompanharem as tendências e exigências dos tempos e lugares, para não perderem a sua relevância na coesão social. Como parte das linhas de desenvolvimento emanadas pelo Governo nos seus múltiplos planos de acção, a UniLúrio pretendeu, assim, colocar-se com o presente programa de extensão universitária, ao corrente das dinâmicas e tendências actuais e futuras para a sua existência no contexto nortenho, do país, da região e do mundo.

Foi concebida e materializada e abordagem que, na relação Universidade – comunidade, implica a aproximação e interacção com a sociedade circunvizinha do espaço onde se estabelecem as Faculdade, sendo a UniLúrio a Faculdade de Ciências de Saúde (FCS) em Nampula a pioneira.

A necessidade dessa maior aproximação à sociedade, conjuga com a constatação da ausência de espaços e oportunidades de formação e exercício prático dos conteúdos, para a preparação profissional mais completa por parte dos discentes, docentes, investigadores e demais profissionais, conduziu à formulação de práticas que se constituíram numa nova maneira de estar do estudante e do profissional de educação na UniLúrio.

O sucesso inicial da interacção programada com a comunidade levou à sistematização do processo que implicou a orientação das aulas teóricas para conteúdos perceptíveis e consequente facilidade de apreensão e implementação pratica nas visitas às famílias no seio da comunidade. A recepção das famílias, a quem muito deve a UniLúrio, estimulou o progresso de actividades no seu seio. 

Objectivos

Como instituição do ensino superior, a UniLúrio pretende afirmar-se no pilar da extensão universitária nos seguintes termos:

Objectivo Geral

Contribuir para o desenvolvimento da sociedade, constituindo um vínculo que estabeleça troca mútua de saberes, conhecimentos e experiencias para a constante avaliação e vitalização da pesquisa e do ensino/aprendizagem a nível da Universidade Lúrio.

Objectivos específicos

  • Optimizar as relações de intercâmbio entre a UniLúrio e a sociedade, quanto aos objectivos institucionais;
  • Aumentar a probabilidade de que a comunidade universitária e a comunidade circundante utilizem, da melhor maneira possível, o conhecimento existente na realização das suas tarefas;
  • Produzir conhecimentos sobre os processos de apropriação e utilização do conhecimento existente por parte das pessoas e das instituições;
  • Acelerar as contribuições da UniLúrio para o desenvolvimento da sociedade;
  • Facilitar e melhorar a articulação do ensino e da pesquisa com as necessidades da comunidade social.

 Metas

Espera-se que a Universidade não se torne apenas sucursal do mercado, olvidando seus horizontes educacionais e culturais. Ainda assim, o compromisso com a reconstrução do conhecimento é parte do seu lema e faz parte de sua alma.

Procura-se criar o espírito no docente da UniLúrio o sentido de que para ser professor não basta dar aulas, esperando que ele estude, se actualize, produza conhecimento e acompanhe o processo de inovação do conhecimento.

Em geral, com o presente programa de Extensão comunitária, a UniLúrio perspectiva, como instituição pública, ter democratizado o acesso aos conhecimentos gerados na universidade, bem como estar aberto ao redimensionamento da sua função social, em função da percepção e da necessidade de ajustamento à demanda actual como fruto da interacção constante com a comunidade.

Em termos mais específicos, pretende-se atingir as seguintes metas:

  • Conhecimento da realidade da comunidade em que a Universidade Lúrio está inserida;
  • Prestação de serviços e assistência à comunidade;
  • Fornecimento de contribuições para o aprimoramento curricular e criação de novos cursos;
  • Fornecimento de contribuições para aprimoramento da estrutura e directrizes da própria universidade na busca da qualidade;
  • Facilidade de integração ensino-pesquisa-extensão;
  • Possibilidade de a imunidade universitária conhecer a problemática nacional e actuar na busca de soluções plausíveis.
  • Estudantes preparados para a futura vida profissional.

Metodologia

Como um pilar indissociável do ensino/aprendizagem e da pesquisa, a Extensão na UniLúrio, visando contribuir para a melhoria da qualidade do ensino superior por meio do contacto directo dos estudantes, docentes e investigadores com realidades concretas e da troca de saberes académicos e populares, tem sido desenvolvida. Sob forma de uma pesquisa-acção, com o envolvimento de estudantes dos cursos sequenciais de graduação, sob a supervisão docente, como executores/colaboradores nessas actividades.

Métodos

O perfil curricular de cada curso leccionado nas faculdades dos três pólos da UniLúrio dá suporte à interacção com as comunidades. Os curricula estão desenhados para que, em todos os cursos, exista uma disciplina que seja o veículo desta iniciativa, dando ao estudante a oportunidade de poder estar ligado às famílias, às comunidades e às instituições empresariais públicas e privadas. São também desenvolvidas actividades extra-curriculares que permitem que o estudante realize essa interacção ao longo da sua formação académica. Essa ligação irá aumentar progressivamente à medida que o estudante alcança níveis mais altos da sua formação académica, e desenvolverá o gosto, o saber e o imperativo de servir a comunidade ao longo da vida.

A UniLúrio contribui, assim, de forma participativa, na luta contra a pobreza. O programa baseia-se, por um lado, em duas competências fundamentais, a verificação do estado geral familiar e comunitário, por outro lado, nas acções práticas de intervenção, que serão desenvolvidas em parceria com os actores de desenvolvimento local.

A planificação curricular das aulas permite horas lectivas teóricas e práticas, onde os estudantes podem desenvolver as habilidades para consolidar os conhecimentos ora adquiridos. As aulas praticas, os ensaios nutricionais, clínicos e outros de âmbito cientifico, as actividades educativas e de promoção de inovações são a metodologia seguida, para transformar os conhecimentos em atitude, e práticas a transferir às famílias e comunidades no quadro do processo ensino/aprendizagem dos estudantes.

Anualmente são concebidos, acompanhados e avaliados os planos operacionais que estão em consonância com as disciplinas curriculares e o nível académico dos estudantes. São feitos encontros períodos e anuais entre os cursos e a nível de faculdade e da universidade, privilegiando as disciplinas com maior intervenção no programa de Extensão e com participação dos diversos actores que nele internem, docentes, discentes, comunidade e sociedade civil.

Os estudantes são sempre apoiados por docentes e pessoal técnico administrativo treinado para o efeito, ou com conhecimento na área de intervenção comunitária. A assistência às famílias e dirigida a actividades relevantes, mensuráveis e que possam contribuir para a melhoria de condição de vida das famílias e comunidades, tendo em conta as áreas de intervenção dos cursos ministrados na UniLúrio. A implementação da área de assistência às famílias passa pela criação de fichas que irão alimentar a base de dados.

Aos estudantes são-lhes requeridas;

  • Competências, conhecimentos e habilidades para participar de forma inovadora no processo de ligação Universidade/comunidade.
  • Capacidade de colher informação detalhada das condições das famílias, tendo em conta os aspectos que influenciam os indicativos de desenvolvimento sociocultural e económico das famílias.

As actividades de pesquisa são apoiadas pelas disciplinas de Metodologia de Investigação Cientifica, existentes em todos cursos, que é complementada pelas actividades extracurriculares do mês de Julho, no âmbito da iniciação científica, culminando na apresentação dos estudos realizados durante as jornadas científicas, que ocorrem normalmente no mês de Setembro de cada ano lectivo.

São definidos modelos de intervenção comunitária em cada área especifica ou abrangente, observando-se a existência de garantia de consentimento informado e estabelecimento de protocolos de intervenção quando justificáveis. Realiza-se a identificação e estabelecimento de parcerias com os actores locais, líderes comunitários e chefes de família, e a definição de metodologias de multiplicação de mensagens educativas. São preparados os protocolos de cooperação, seu acompanhamento e desenvolvimento.

São constituídas equipas de trabalho multidisciplinar, participadas por estudantes e docentes, destinadas a investigar e intervir nos temas considerados mais abrangentes por cada curso. São criados observatórios para acompanhamento e avaliação de temas específicos. Por último se juntam anualmente as famílias no seio da UniLúrio no sentido de aproximação, de troca de sugestões, audição de críticas e propostas de melhoramento do programa.

UniLúrio

Contacte-nos

Campus de Marrere

  • Endereço: Bairro de Marrere, R. nr. 4250, Km 2,3 - Nampula
  • Telefone: +25826218250
  • Email: info@unilurio.ac.mz
wowcappadocia.computlockerstoworldfmovies
Top